30.11.15

EX-BBB FANI PACHECO NA RHOLA MAGAZINE DE DEZEMBRO

EX-BBB FANI GANHA A VIDA FAZENDO "SHOW ARTÍSTICO" EM BOATE

Ex-BBB Fani Pacheco viu seu nome ser vinculado a um vídeo de sexo que viralizou na web recentemente. O vídeo mostra uma loira parecida com Fani fazendo strip-tease, tirando toda a roupa e mostrando tudo! 


Mesmo com toda essa confusão envolvendo o nome da subcelebridade, a ex-BBB não deixou de topar propostas para fazer presença vip em eventos mais ousados. Recentemente ela foi atração da noite em uma boate xuxulenta de striptease chamada Bar Bataclan, em Nova Açailândia, no Maranhão.
No folder da festa, distribuído pelo local, Fani aparece seminua em fotos e é anunciada como ex-BBB, Revista "Sexy" e "Playboy". O evento seria uma noite de autógrafos e a entrada de menores de 18 anos não é permitida. 


Para Fani, o fato de fazer presença vip neste tipo de estabelecimento é um trabalho como outro qualquer e uma forma de ganhar dinheiro para investir em uma mudança de imagem em um futuro próximo.

"Não vejo nada de errado em comparecer a essas boates adultas. Só tomo cuidado em ir sempre acompanhada. Sou uma pessoa muito digna e honesta comigo e com os outros. E admito tudo que eu faço. Mas guardo meu sexo para quem merece. Não tem preço! Cada um faz o que quer e tem seus valores".
"O nome Fani virou uma marca. Compram a marca Fani e ganham dinheiro com isso. Não sou eu nessas fotos", disse ela.


"Faço presença vip em qualquer lugar. Meu comportamento é o mesmo em festa infantil ou numa boate. Apresento duplas, sou mestre de cerimônia, dou palestra, brinco no palco, conto piada, sorteio revistas. Tiro fotos com o público e só! Não danço se não for para brincar com o público, não tiro a roupa, não sou stripper, nem prostituta. Sou celebridade em escassez no meio artístico, visto que a maioria se banalizou por falta de dinheiro e medo de perder o glamur e se prostitui. Isso só valorizou meu cachê e a minha imagem como celebridade", desabafou a ex-BBB e atual Subcelebridade.

26.11.15

A NOIVINHA GOSTOSA DOS SWINGERS CASALSÃOPAULO69

Os paulistanos Marcelo, 50 e Marcia 45 anos - casalsaopaulo69 - formam um casal voyeur, com alguma experiência no mundo swing. 
Começaram no "mundinho da troca de casais” Por interesse do Marcelo. Nosso primeiro contato com o swing foi em casa próxima ao Parque do Ibirapuera. Depois tivemos contatos com varias outras casas em São Paulo, BH e Rio de Janeiro. LEIA AQUI

 
 
 
 
 

24.11.15

NOIVA MOSTRA AO PAI CERTIFICADO DE CABAÇO 0KM


Noiva Americana apresentou ao seu pai um certificado de virgindade assinado por um ginecologista.
De acordo com o certificado, entregue diante dos convidados à cerimônia, o "hímen está intacto".
"Fui capaz de apresentar ao meu pai um certificado de pureza assinado por um médico dizendo que o meu hímen estava intacto", escreveu a Noiva no Instagram.
De acordo com reportagem do "Mirror", o episódio pegou o pai da noiva de surpresa:
"Estava totalmente alheio ao que iria acontecer. Ela me disse que queria me honrar não permitindo que nenhum homem a tocasse antes do marido".
O povo não perdoou:
"Ela precisa mesmo mostrar ao pai que é virgem no jantar de comemoração do casamento? Fico imaginando se o ginecologista estava sentado à mesa. Achei meio perturbador", escreveu um usuário do Facebook.
"Eu era virgem na noite do casamento, mas era entre mim e o meu marido. Meu pai não tinha nada a ver com aquilo", comentou outra mocinha na rede social.

20.11.15

SABE O QUE É SPANKING? - UMA PRÁTICA #BDSM ...

Iniciamos hoje uma série de postagens - com a colaboração do BDSMer Fluminenses - Casal "Sr. T e V" - sobre as práticas BDSM, que podem ser utilizadas para castigo, humilhação, afirmação de posse, prazer ou sadismo.
O jogo de poder na D/s é amplo, passando pelo domínio de um e a obediência do outro e toda uma gama de experiências que passam pelo físico, mental, emocional, sempre dentro desse domínio.
Para que esse jogo funcione, alguns componentes entram em cena, são os fetiches e fantasias que possibilitam vivenciar novos sentimentos e sensações, que são experimentadas através do que chamamos de práticas, aplicadas pelo Top (quem comanda) no bottom (quem se submete).
Todas as práticas feitas numa relação D/s passam pelo crivo do SSC (São, Seguro e Consensual) e a escrava está ali para ser usada pelo seu Dono, mas ciente e consentindo com tudo. O mais importante na D/s é o comando de um e a obediência de outro. De acordo com V, escrava do Sr. T "não tem nada melhor que ser usada por aquele a quem escolhemos servir".
Grande parte dos casais D/s marcam sessões e se encontram com essa finalidade, para fazer determinadas práticas, ou seja, um encontro exclusivamente para a sessão.
No caso do Casal "Sr. T e V", por dificuldades da distância, não marcam uma sessão, eles tem encontros onde várias coisas acontecem, inclusive sessões. "As coisas vão acontecendo sem estarem previamente combinadas, mais ao sabor do momento e do desejo".
As práticas dos BDSMer podem ser mutáveis - De repente pode surgir o tesão por uma prática nova e nunca experimentada. 
As praticas mais usualmente são:
Spanking
Chuvas (dourada e de prata)
Velas
Bondage
Humilhação
Pet Play - Dogwoman
Exibicionismo
Fisting
Dilatação Anal


SPANKING - prática do espancamento - é a atividade mais popular no mundo do BDSM. Assim como qualquer prática, pode tomar conotações diferentes dependendo do momento. Pode ser feito de várias formas e intensidades, dependendo do gosto e/ou sadismo de quem o aplica.
Pode ser usado como castigo, para humilhação ou por simples prazer. Os acessórios para spanking são muito variados - chicotes, canes, talas, palmatórias, varas, chinelos, cintos ou simplesmente as mãos.
Entretanto, quando se trata de spanking é preciso saber onde bater para não causar prejuízos graves à saúde do Bottom (Termos normalmente usados para identificar pessoas que interagem em sessões ou em atividades BDSM).

Zonas Verdes - áreas seguras
Zonas Amarelas - áreas de risco
Zonas vermelhas - áreas perigosas
Círculos roxos - áreas críticas

 
 
 
 

O Casal "Sr. T e V" pratica spanking moderado, nada daquelas marcas roxas ou sangue escorrendo. "Meu Dono pode pegar o que estiver à mão, um cinto, a guia da minha coleira, uma corda... Ele não usa chicotes porque são para spankings mais pesados e o que mais gosto é do toque dele na minha pele, por isso gosto mais quando me bate com as mãos". explica V.
V não é masoquista física. "Minha relação com a dor é sentir dor mesmo. No entanto, de algumas dores aprendi a gostar como nos seios, mamilos, genitália, que por serem zonas erógenas acabam provocando prazer ao toque, mesmo que seja em forma de spanking".
"Para qualquer uma dessas partes eu sempre vou achar mais gostoso se for com as mãos porque sinto o contato da pele dele. Mas é óbvio que qualquer Dono que leia isso vai pensar: "Então você quer moleza, né? Me aguarde..." (Deus me ajude que meu Dono não leia rsrsrsrs)".

 
 No caso do Casal "Sr. T e V" o Spanking acontece na intimidade, nunca em público porque eles não participam de plays públicas e na rua seria impossível por motivos óbvios. "Mas posso levar uma ou várias bofetadas em qualquer lugar, depende do motivo e/ou do tesão".
"É preciso ressaltar que o spanking, assim como qualquer prática BDSM, tem a finalidade de provocar prazer, satisfação ou realização. Os masoquistas têm genuíno prazer com a dor. Eu, V, não sendo masoquista, tenho satisfação em proporcionar prazer ao meu Dono, o que é também um tipo de prazer."
Dentro de uma sessão ou cena, seja ela pública ou privada, existe uma forma para o bottom parar a prática caso esteja sendo desconfortável ou mesmo insuportável para ele: a safe word ou palavra de segurança. Ela é combinada previamente entre as partes e é o sinal vermelho para que o Top saiba que o bottom está no limite de suas forças físicas ou emocionais e não tem mais condições de continuar.
BDSM não é agressão, é um jogo consensual entre adultos.

 
 
 
 
 

17.11.15

PASTOR PROMOVE CULTO DA UNÇÃO DAS CALCINHAS

Pastor da Igreja Cristã Renovação na Fé chocou os habitantes de Apiacá, município do interior do estado do Espírito Santo, ao divulgar por meio de panfletos e carro de som um culto especial onde acontecerá a Unção das Calcinhas.
O culto promete consagrar as peças íntimas das mulheres casadas, para que seus maridos mantenham o matrimônio sem experiências extraconjugais. 
Foi solicitado que as interessadas levassem uma calcinha na cor vermelha que nunca fora usada. Será derramada sobre ela o azeite da Terra Santa, que segundo o Pastor - "inunda de alegria, bênçãos e proteção os que são ungidos por esta graça".
"Muitos maridos vão se perder em traições, e algumas delas com experiências homossexuais”.
Quem quiser proteger o marido pode ir pessoalmente a Igreja Cristã Renovação em Fé!!