25.7.15

SEXUAL COLOR DE ADRIANA GALISTEU

Sexual Color de Adriana Galisteu pelo fotógrafo paulista Gabriel Wickbold. O resultado final é uma mistura de cores, luzes e expressões fortes que mostram que há muito mais a se explorar de belos corpos nus…

20.7.15

OOPS! FLAGRA DE GISELE BÜNDCHEN NUA NA VAN

A top model Gisele Bündchen flagrada por um fotógrafo nua durante uma troca de roupa na van em St. Barths, no Caribe.



17.7.15

5mil DÓLARES PARA A #BUCETA ++ BONITA DO MUNDO

Quando você acha que já viu de tudo na internet, novas ideias aparecem pra te provar que a zoeira não tem limites. Os malucos do vaginacontest.com estão oferecendo 5mil dólares para a dona da vagina mais bonita do mundo. 
Ao acessar o site, os usuários são recebidos por um vídeo explicando como funciona o concurso e uma estranha representação das vaginas usando fatias de presunto.


As participantes são instruídas a usar um pedaço de papel na foto com a hastag #AutoblowVaginaBeautyContest pra provar que a imagem pertence ao concurso. O site afirma que as três vaginas mais votadas pelos visitantes, serão levadas para Los Angeles e ganharão uma versão 3D da sua parte íntima, além da premiação em dinheiro.
Segundo eles, "Tudo pode ser feito de forma anônima, se você é uma estrela pornô , modelo de webcam ou apenas uma mulher normal que acha que tem o que é preciso, participe".
Fonte: http://www.testosterona.blog.br

As ultimas colocadas "AS BUCETAS MAIS FEIAS DO MUNDO"


11.7.15

ENTREVISTA COM O CASAL SWING @CASAISEPRAZER

Paulistanos, Senhor Prazer 32 anos e Senhora Prazer 34 anos - @casaiseprazer - estão casados há 14 anos. Foram 5 anos de muita conversa e ensaios até que o casal estivesse bem a vontade e fizesse a primeira investida no "mundinho do swing" em São Paulo. "No nosso caso não para buscar uma melhora na nossa vida íntima, mas sim por uma curiosidade e realizar fantasias".

"Hoje gostamos muito de frequentar as casas de swing, aproveitar tudo o que o ambiente nos proporciona desde musicas, dança, bebidas, descontração, conhecer pessoas e o que de melhor a casa tem a oferecer: o swing, troca de casal, voyeur e o ménage.
Ao longo desse tempo todo percebemos que havia pouca informação real de casais sobre o assunto. As pessoas pensam em swing como chegar, transar e acabou, inclusive trata-se a mulher apenas como moeda de troca, foi quando percebemos que criar um site para informar os casais seria uma boa para nos instruir e passar informações, assim criamos o www.casaiseprazer.com.br o  twitter @casaiseprazer e uma pagina no facebook.com/casaiseprazer .

Tudo isso que fazemos e gostamos não foge aos padrões de vida dos casais comuns. Nós também temos vida social como qualquer outro casal e vivemos momentos íntimos assim como eles só que com mais coragem pra realizar as fantasias".



LEO: Como começaram no “mundo do swing”?
Sr. e Sra. Prazer: Uns três anos depois do casamento surgiu o assunto, então passamos a falar mais e mais vezes, com isto surgiu também a curiosidade. Depois de muitas conversas e pesquisa na net resolvemos ir conhecer o local, mas ao chega lá a Sra. Prazer não teve coragem de entrar, voltamos sem nem se quer sair do carro kkk.
Fomos a um Club de Swing famoso aqui de são Paulo, inicialmente estávamos tímidos, sentindo o ambiente, bebemos, conversamos e até dançamos, então decidimos ir conhecer as dependências para a prática de swing, ficamos olhando e foi muito excitante, havia muitos ambientes e muitas pessoas fazendo sexo, casais comuns como nós, dava para perceber que uma parcela das mulheres nem sabiam se arrumas par uma balada, as vezes pessoas com mais idade, (acima dos 40), e sem costume de noitadas, cada um com sua singularidade.
Passeamos pelo o Club e suas possibilidade houve uma interação com um casal que pareciam estar tão admirados quanto nós, a quatro em um canto de uma sala, mas apenas houve carícias ousadas, ( mão naquilo, aquilo na mão rsrrs) uns 10 minutos o que nos deixou ainda mais excitados e propícios a aproveitar ainda mais do local, e foi o que fizemos, em outro ambiente encontramos mais pessoas, em especial um casal que nos identificamos, eram tão jovens quanto nós, e aconteceu, tivemos nossa primeira vez em troca de casal, tudo consensual e prazeroso, lembro que foi a Sra. Prazer que propôs a outra garota que trocássemos de casal. (Aliás é assim que acontece na maioria das vezes, as mulheres quem fazem este primeiro contato).

LEO: Ser swinger é um "estilo de vida"?
Sr. e Sra. Prazer: Para nós não, temos um estilo de vida normal, comum a todos os casais. Temos um filho de 10 anos e familiares que participam de nossa vida social intensamente, o que não significa que estamos presos a costumes e culturas, sempre encontramos um tempo para o nosso prazer, seja em casa entre nós dois com criatividade e amor, com outras pessoas, casais que também presam pela privacidade ou em clubes, que é o mais praticado em nosso caso.
Então o sexo é só parte da vida de alguém, por isso não consideramos o estilo da nossa vida e sim um dos condutores do nosso prazer sexual. Definimos nosso estilo de vida como casados/apaixonados.

LEO: Essa "adrenalina" toda, apimenta o sexo? Depois dessa "Swingueira" toda, o “papai - mamãe” ainda tem graça?
Sr. e Sra. Prazer: Com certeza, a Sra. Prazer fica dias se preparando, escolhe ou compra roupas para ir ao clube ou encontro, gera tanto tesão que transamos muito só de falar no assunto, no dia então é pura adrenalina, mas sempre procuramos nos conter, tomar todas as precauções necessárias para que seja prazer e curtição sem arrependimentos posteriores. Quanto ao “papai e mamãe”, fazemos sim, temos dias românticos e de amor que é o princípio da nossa vida juntos.

LEO: Qual e o limite no swing?
Sr. e Sra. Prazer: O limite é até onde for confortável para ambos, se um de nós está cansado, não entrou no clima ou não se interessou por qualquer outra pessoa do local, acaba por rolar sexo entre nós, já que nada nesses locais é obrigatório. O clima já é bastante compensador, e não vemos problema nenhum em não interagir. É prazeroso entre nós!

LEO: O Blog, as fotos, os contos mexem com o imaginarium dos seus leitores?...Vocês recebem muitas “cantadas”, convites, propostas "calientes"?
Sr. e Sra. Prazer: Diversas cantadas, convites e coisas do gênero, na maioria comum sem muita insistência, outras vezes até chegamos a conhecer pessoas adoráveis, mas há uma parcela que não entende e acaba sendo até deselegante.
Houve caso de pessoas que não aceitaram um não como resposta. Foi muito chato, acham que quem curte swing sai por aí transando com todo mundo, e não é assim, ao menos para nós não. 

LEO: Já aconteceu algo que não rolou legal, que pegou mal... Ciúmes ou mal estar com outro casal, tipo - esposas inseguras?
Sr. e Sra. Prazer: Ciúmes só da primeira vez, na manhã seguinte para sermos mais diretos. Teve uma vez que o cara brochou, foi tudo bem para mim, mas depois ela comentou que ele não conseguiu. Depois virou objeto de brincadeiras e risadas. Outra vez quando resolvemos fazer Dogging, o cara estava empolgado quando entrou no carro, mas era sua primeira vez e acho que ficou com medo de saí de carro com um casal desconhecido e broxou também. Novamente rimos do ocorrido. E um casal que cara tinha o pênis minúsculo. Faz parte essas frias rsrsr.

LEO: Vocês gostam de homens e mulheres? Separados ou tudo junto e misturado?
Sr. e Sra. Prazer: Eu sou hetero, a Sra. Prazer Bi, mas podemos fazer sexo ao mesmo tempo os dois casais desde que essas regrinhas sejam respeitadas. Sempre rola tranquilo.

LEO: Já aconteceu algo engraçado?
Sr. Sra. Prazer: já até citamos alguns casos mas teve também um casal que queria sai só com a Sra. Prazer porque o pênis do cara era muito pequeno e ele alegou que o meu iria estragar a esposa dele. Fomos delicados ao tratar do assunto com eles e, claro não aceitamos o convite.

LEO: Sexo tem limite?
Sr. Sra. Prazer: Sim. Precisa ser prazeroso, corresponder às expectativas e jamais ultrapassar os limites dos envolvidos.
LEO: Uma fantasia.
Sr. Prazer:  Já fizemos tantas coisas que temos poucas fantasias.  Um final de semana em uma posada liberal, transar com uma professora que pratica pole dance. Sr. Prazer
Sra. Prazer: Fazer uma troca de casal na nossa casa, na nossa cama. E seduzir um entregador/Técnico que atenda em casa.
Costumamos realizar as fantasias, (quando possível), e só então dar vida a outras. É preciso ir com cuidado sempre!

LEO: A melhor troca de casais foi...
Sra. Prazer: No clube, um casal na nossa faixa etária, ele me colocou no colo, enquanto o Sr. Prazer dava muito prazer a esposa dele. Foi uma noite incrível.
Sr. Prazer: No clube um casal jovem e quando eu transava com ela, a mesma narrava o que eu estava fazendo para o marido, pois estava muito escuro, e foi a três, a Sra. Prazer não estava afim naquele momento.

LEO: Um lugar diferente que vocês fizeram Swing.
Sr. e Sra. Prazer: Procuramos sempre segurança, por isto já fizemos o Dogging que acontece na rua dentro do carro, no trabalho, mas fora isso sempre há tempo hábil para chegar a um motel, casa ou mesmo um clube.

LEO: O pior lugar que aconteceu um Swing.
Sr. e Sra. Prazer: Como já dissemos ocorreram coisas ruins no clube, e também houve uma vez que que fomos conhecer um casal, que na verdade não eram casal, percebemos que o rapaz em questão estava com “a outra” se passando por casal, mas é um risco que se corre. Também teve uma vez que um cara queria encontrar-nos em um local suspeito, mas nós sempre nos cercamos de todos os cuidados e não fomos.

LEO: Um recado aos Swingers
Sr. e Sra. Prazer: Curtam o swing de forma responsável! Não façam sexo como não houvesse o amanhã, façam sexo seguro, quando tiver afim e não só porque você está no local, e principalmente pensando em repeti-lo seguramente amanhã e depois e depois.