8.3.15

RHOLA MAGAZINE 11 - AS DIVERSAS FACES DO BDSM


CINQUENTA TONS DE BDSM: OS BENEFÍCIOS QUE OS FETICHES TRAZEM À SAÚDE

Deixando para trás tabus e preconceitos, a ciência está cada vez mais convicta de que práticas como o bondage fazem bem tanto para a mente quanto para o corpo.
...Um número cada vez maior de pesquisas começa a comprovar de maneira científica que adeptos do chamado BDSM (bondage e disciplina, dominação e submissão, sadismo e masoquismo) podem obter a partir destas atividades uma série de benefícios físicos e mentais, sobre os quais a comunidade de praticantes já sabia há muito tempo.

Quando você está amarrado, é como se não fosse responsável por mais nada que acontece - e há um sentido de liberdade nissoRatie, praticante de BDSM

Em um estudo de 2013, os pesquisadores entrevistaram 902 pessoas que realizavam práticas BDSM regularmente e 434 indivíduos “baunilha”, termo usado para se referir àqueles que fazem sexo convencional. Ao responderem perguntas sobre personalidade, relacionamentos, vínculos e bem-estar em geral, os participantes adeptos do bondage (fetiche de amarrar e imobilizar o parceiro de diversas formas) demonstraram um menor grau de neuroticismo, traço semelhante à ansiedade, quando comparados com os que só faziam sexo baunilha. Eles também se mostraram mais seguros, confortáveis e calmos em seus relacionamentos, o que sugere a existência de uma ligação entre a prática e estes traços psicológicos positivos.

Outro efeito muito familiar à comunidade BDSM são os estados alterados de consciência. “Eu faço muita ioga e meditação”, disse a NYMag uma praticante dos fetiches e especialista em relações internacionais em uma grande ONG, que se identificou apenas como Ratie. “Eu acho que a corda pode ter o mesmo efeito. Quando você está amarrado, é como se não fosse responsável por mais nada que acontece e há um sentido de liberdade nisso. É um dos poucos momentos nos quais não tenho que me preocupar com todas as minhas responsabilidades”, contou. “Tem esse arrepio que corre o corpo todo. É como uma droga”, disse Christy, outra adepta. Outras pessoas relatam este estado mental como uma forma de escapar de si mesmas semelhante a que se obtém com o álcool – só que com percepções mais claras e aguçadas. É mais uma sensação de atenção plena do que de inebriação.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA EM:

http://revistagalileu.globo.com/Sociedade/Comportamento/noticia/2015/02/50-tons-de-bdsm-os-beneficios-que-os-fetiches-trazem-saude.html



OS MITOS SOBRE BDSM INSPIRADOS POR “50 TONS DE CINZA” 

 Da noite para o dia “50 Tons de Cinza” tem aguçado o interesse e uma intensa fascinação pelo “BDSM” – sigla para um tipo de atividade sexual que inclui submissão, disciplina, dominação, obediência, sadismo e masoquismo.

Eu fico entusiasmada ao ver garotas que nunca tinham tido contato com literatura erótica antes estão lendo agora… inspiradas por 50 Tons de Cinza… cativadas pelo erotismo sexualmente poderoso e energizante que os encontros de BDSM podem elucidar. Por outro lado, devido a forma como o BDSM é retratado em 50 Tons, me preocupa que pessoas menos familiarizadas com este tipo de jogo sexual não tenham uma visão exata do que se trata.

Deixe-me explicar melhor… o domínio erótico do BDSM é perfeitamente aceitável para pessoas “normais”, como fantasia… ou realidade. Na verdade, para muitos, o BDSM oferece um grau de intensidade sexual e prazer perverso que é realmente “explosivo.” Quantas pessoas se envolvem em relações sexuais BDSM? Pelo menos metade da população está envolvida com BDSM, de uma forma ou de outra!

Um levantamento realizado pela Durex 2005 – Pesquisa Sexual Global – indicou que 20% das pessoas sexualmente ativas se rendem a um “jogo erótico não convencional” com seus parceiros.

Isto inclui, por exemplo, o uso de vendas, máscaras e o comportamento de servidão. Ainda mais interessante é a pesquisa feita pelo Instituto Kinsey que revelou que 55% das mulheres e 50% dos homens obtêm prazer sexual ao vivenciar algum tipo de dor voluntária durante a atividade sexual, com a aplicação de prendedores nos mamilos, uso de açoites, palmatórias, etc.

Se fizermos uma busca na internet usando as palavras “fetiche” ou “BDSM”, provavelmente encontraremos algumas coisas bizarras que deixariam qualquer um horrorizado. O conteúdo da internet é perversamente distorcido pela indústria pornográfica e não representa o tipo de BDSM a que nos referimos.

Assim como as atividades sexuais tradicionais, alguns jogos podem funcionar e outros não!

BDSM não tem que incluir dor, de modo algum. Só o fato de uma “submissa” estar ciente de que se encontra “desamparada”… que alguém pode fazer certas coisas para ela e que ela não pode resistir de jeito nenhum… pode ser um poderoso afrodisíaco. Na verdade, a renúncia voluntária ao controle é citada como o principal estimulante do BDSM.

As ideias equivocadas mais populares, que eu chamo “A mitologia do BDSM”, impediram muita gente de explorar uma variação sexual surpreendente, altamente criativa, cerebral, sensual, divertida e muito maliciosa!

Quem não curte ser um pouco atrevido, de vez em quando?
Então, vamos ver os mitos mais comuns sobre BDSM em http://feticheclub.com.br/6-mitos-sobre-bdsm-inspirados-por-50-tons-de-cinza/


Campanha 'Ciquenta tons de vermelho' do corpo de bombeiros de Londres: 'Não poderíamos fazer a #CinquentaTonsdeVermelho sem mencionar o homem que enfiou o pênis em uma torradeira' (Foto: Reprodução/Twitter/LondonFire)

'50 TONS DE CINZA' AUMENTOU ACIDENTES SEXUAIS, EM LONDRES

O corpo de bombeiros de Londres está preocupado com o chamado "efeito Cinquenta tons de cinza". Em texto publicado no site oficial da coporação nesta quinta-feira (12), dia da estreia do filme, há um alerta de que ele "poderia levar as pessoas a ficar presas ou enroscadas em objetos como algemas ou anéis". Isso porque a história do longa, de forte teor erótico, é protagonizada por um casal que pratica jogos com brinquedos sexuais. A produção adapta o primeiro volume da trilogia best-seller escrita por E.L. James e descrita como "pornô para mamães".
saiba mais

"Em 2013/14, os bombeiros atenderam 472 incidentes envolvendo pessoas presas e enroscadas, muitas vezes com acessórios domésticos usados no dia a dia. Isso tem aumentando constantemente, ano após ano, desde o lançamento dos livros de 'Cinquenta tons de cinza'", diz o comunicado. O primeiro capítulo saiu em 2011.

Nos últimos três anos, o custo total das operações de salvamento teria aumentado em cerca de 400 mil libras (R$ 1,7 milhão). De abril de 2013 para cá, houve 393 incidentes, aumento que os bombeiros acreditam ter relação com sexo. Desse total, 28 envolviam pessoas presas em algemas. Além disso, 293 anéis de dedo foram removidos, incluindo sete casos em homens tinham anéis presos em seus pênis. Cada um desses acidentes teria custado aos contribuintes alegadas 295 libras (R$ 1,288 mil).

 Algemas e anéis
Um gráfico informa que os incidentes envolvendo "remoção de objetos de pessoas" ou "remoção de pessoas de objetos" totalizaram cerca de 420 em 2010/2011. Em 2011/2012, saltaram para cerca de 445. No último período observado, 2013/2014, já foi ultrapassada a marca de 470 ocorrências.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA EM:

http://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2015/02/50-tons-de-cinza-aumentou-acidentes-sexuais-dizem-bombeiros-de-londres.html

Um comentário:

MrZ disse...

Muito interessante a matéria. Como um praticante de BDSM, penso ser muito importante divulgar o fetiche sem sensacionalismo e tratando o fetichista como ele realmente é, uma pessoa normal que gosta de transar de uma maneira um pouco menos convencional. Só isso.
Z
http://escravasbrasileiras.blogspot.com.br