22.3.15

MASSAGEM ERÓTICA COM MUITO ÓLEO E...


Óleo de massagem, além de deixar suas mãos suaves e quentes, reduz o atrito, lubrifica o #pau e a #buceta e facilita uma foda deliciosa!









@docinhotatuada DOCE ROMANTICA E ALGUMAS TATUAGENS

Neste mês de março estamos retomando as entrevistas, os Talksexi. Para recomeçar nada melhor do que alguém da Sexiblogosfera.
Conheci essa delicinha no Twitter e fiquei curioso em saber das intimidades e outras coisinhas da @docinhotatuada
Li no Blog Dela ( Momentos em que Podemos ) que:
"Existem momentos em que podemos fazer o que queremos, afinal entre 4 paredes vale tudo… Momentos de liberdade, de prazer e de tesão…"
O resto Ela conta e se despe aqui !!

LEO: @docinhotatuada - Como você se define?
Docinho: Sou uma mulher super romântica que curte sexo, brincar, conversar e as vezes um pouco carente.

LEO: Você se relaciona muito e responde perguntas no Twitter... Quais os temas mais apimentados e os que te dão mais "tesão"?
Docinho: O tema mais apimentado é sempre relacionado a sexo...o que me dá muito tesão são os Gifs que vejo no twitter, cada um mais delicioso que o outro.

LEO: @docinhotatuada mexe com o sexi imaginario dos leitores? Você recebe muitas "cantadas", convites e propostas "indecentes"? Já rolou algo, Alguma “interação” mais quente, uma fusão de @?
Docinho: Acho que mexo né? meu avatar é uma bunda, dai acho que já mexe um pouco. Recebo sim, algumas muito ofensivas até. Já sim, conheci meu "namorado virtual" no twitter e rolou já uma interação muito gostosa. Quanto aos outros @ as vezes eles são ofensivos, fazem propostas indecentes. Eu corto educadamente, quando não funciona eu dou block, ninguém é obrigada a aguentar coisas que não curte.


"Um cara bom de cama me deixa molhada com o beijo, me deixa louca com as caricias, me faz gozar com a boca e me faz implorar pra sentir ele dentro de mim."


LEO: Um tapinha não dói? Gosta de Sado?
Docinho: Nada contra quem curte tapinhas. Só não é a minha. Não curto nenhum tipo de tapinha. Me dá um tapa e será o primeiro e o ultimo. Sou romântica, gosto de fazer amor, com carinho, com calma. Isso não quer dizer que eu não goste de fazer rapidinhas em lugares inusitados. Eu amo. Mas não me chame de cachorra ou piranha. Me ofende.

LEO: Homem para você precisa ser inteligente, ter um olhar sincero, ou aquela pegada e ser todo grandão "das cabeças" aos pés...
Docinho: Homem pra mim tem que ser inteligente, carinhoso, atencioso, grandão às vezes machuca, saber me surpreender, nada me excita mais do que receber um beijo quando não estou esperando. Me deixe solta e quando perceber eu já estou em outra.

LEO: Sexo a três (com dois homens) é o sonho de consumo de muitas mulheres... Mas porque na hora H elas amarelam?
Docinho: Isso é pessoal. Conheço mulheres que adoram fazer a 3 e conheço mulheres que jamais fariam. Eu já fiz com dois homens e não curti... Não sou boa dividindo atenção, gosto de me dedicar a quem amo e que realmente gosto. Já fiz também com um homem e uma mulher e foi ai que percebi que não rola de ser bissexual, não curti fazer oral nela e fiquei extremamente ciumenta com a garota brincando com meu ex-namorado.

LEO: Algumas mulheres reclamam de alguns caras, dizem que eles trepam mal... Um cara bom de cama para você é...
Docinho: Um cara bom de cama me deixa molhada com o beijo, me deixa louca com as caricias, me faz gozar com a boca e me faz implorar pra sentir ele dentro de mim.


"Sexo anal eu fiz apenas com dois namorados e confesso que gostei. Mas ainda acho que aquele funk que diz "bumbum não se pede, bumbum se conquista"

LEO: Gosta de “brinquedinhos” femininos? Qual o seu predileto?
Docinho: Se eu te contar que sou super inexperiente nessa parte. Tenho um estimulador clitoriano apenas e confesso que meus dedos são mais gostosos que ele rsrsrsrrsrs

LEO: O que rola o que não rola e o que é fantasia: sexo com a amiga, suruba, papai-mamãe, fio terra, inversão, swing?
Docinho: Não rola puxão de cabelo, xingamentos, tapas. Rola beijos aonde quisermos, caricias, lambidas, mordidinhas, qualquer lugar é lugar. Tenho vontade de assistir algum casal transando e também alguém me ver transando. Não sei se teria coragem de ir a uma casa de swing, mas tenho sim curiosidade. Já me pediram inversão, mas nunca fiz. Sexo anal eu fiz apenas com dois namorados e confesso que gostei. Mas ainda acho que aquele funk que diz "bumbum não se pede, bumbum se conquista”. Já me pediram pra lamber o bumbum também, se eu gosto de receber eu faço tb. Não, não tenho fantasia de fazer sexo com uma amiga, um porque não sou bissexual e dois porque sou ciumenta. Não ia dar certo.

LEO: Sexo anal deixou de ser tabu. Uma parcela considerável de mulheres diz adorar "dar o cuzinho", 65% disseram que já fizeram anal. Entre as 35% que nunca fizeram 1/3 tem vontade de experimentar! Elas gostam mesmo ou fazem para agradar e serem moderninhas?
Docinho: Não tem como eu responder pra você sobre as outras mulheres, cada uma pensa de uma forma. No meu grupo de amigas ( somos 5) , apenas uma não curte anal.  E essa uma só faz com o namorado quando ele pede muito. As outras curtem tanto fazer anal que nem precisam de lubrificantes, elas gozam primeiro com a PPK (buceta) e aí continuam a brincadeira com o bumbum.

LEO: Qual o lugar mais inusitado onde você fez sexo?
Docinho: Já fiz em tantos lugares. No banheiro do trabalho no meio do expediente, no mar, na piscina (detalhe na China todos usam óculos de mergulho, logo todos viram), na sala, no parque no meio do dia, no carro. Pra mim todo lugar é lugar.

LEO: Uma boa transa...
Docinho: A ultima que fiz, estava vendo filme com um amigo. Do nada ele me beijou e o beijo foi tão intenso que fiquei molhada. Ele então começou a mamar meus seios, eu lembrei que não tinha trancado a porta do quarto, a minha amiga que dividia o quarto podia chegar a qualquer momento. Afastei-o e fui trancar a porta, a coisa estava tão intensa que quando o afastei ele tirou minhas calças jeans. Levantei só de blusa do sofá e quando cheguei à porta pra trancar ele me fez abaixar e apoiar na porta e meteu o pau já com camisinha na minha PPK (buceta), não demorou nada e gozamos juntos.

LEO: Uma transa ruim...
Docinho: A ultima que fiz com meu ex a um ano atrás. Eu estava vindo de ferias para o Brasil e ele ia embora para Arábia Saudita. Seria nossa ultima vez. Eu amava muito ele e foi muito doloroso. Logo chorei o tempo todo, não gozei, foi muito ruim.

21.3.15

GOOGLE VOLTA À TRÁS À CENSURA AOS SEXIBLOGS +18

Recebi essa mensagem do Sr. Google:

"Esta semana, anunciamos uma mudança na política de pornografia do Blogger que declarava que blogs que distribuíssem imagens de sexo explícito ou nudez ostensiva passariam a ser privados.
Recebemos muitos comentários sobre o fato de fazer uma mudança na política que afeta blogs de longa data e sobre o impacto negativo que isso poderia ter sobre as pessoas que postam conteúdo sexualmente explícito, impedindo-as de expressar suas identidades.
Agradecemos os comentários. Em vez de fazer essa mudança, manteremos nossas políticas existentes.
O que isso significa para os proprietários de blogs
A pornografia comercial continuará a ser proibida.
Se você tiver conteúdo pornográfico ou sexualmente explícito no seu blog, precisará ativar a configuração de conteúdo adulto, para que um aviso seja exibido. Se o Google for notificado sobre um blog com conteúdo adulto e o aviso de conteúdo não estiver ativo, ativaremos o intersticial de aviso para você. Se isso acontecer várias vezes, o blog poderá ser removido.
Se você não tem conteúdo sexualmente explícito no blog e está seguindo o restante da Política de Conteúdo do Blogger, não precisa fazer nenhuma mudança nele."

15.3.15

VERSÃO “50 TONS DE CINZA” HOT HOT

Nicole Puzzi, 56 anos, uma das musas da pornochanchada dos anos 1970 e 1980, que não gosta de filmes eróticos nem de filmes românticos, classificou o longa "Cinquenta Tons de Cinza" inspirado no best seller homônimo como um "continho de fadas com pretensões sexuais" e disse que ele foi feito "para pessoas virgens ou para mulheres velhas que nunca tiveram orgasmo".
A Musa da pornochanchada completou:
"Tem muita pornochanchada que dá de dez a zero nesse filme. Porque esse filme é um continho de fadas, de princesa. Com alguma pretensão sexual" 






















13.3.15

BDSM, BAUNILHA, BONDAGE... QUE PORRA É ESSA??

"Quem pratica o BDSM deseja obter prazer sexual através de trocas eróticas de poder, envoltas em uma série de desejos, que podem ou não significar submissão, punição física e/ou psicológica e outros meios”.
Trecho do livro Dicionário de Fetiches e BDSM, de Agni Shakti. 
Se Você é um Baunilha (esse é o nome que se dá ao sexo convencional e aos seus praticantes) aprenda no dicionário BDSM -Bondage, Domination, Sadism, Masochism - O que significa cada uma das palavras usadas no mundinho Sado ou SM. http://feticheclub.com.br/dicionario-bdsm/
O BDSM é um universo composto por diversos fetiches. Ninguém é obrigado a gostar de tudo, mas é obrigado a respeitar o gosto do outro. Talvez algumas práticas relatadas aqui não te agradem ou possam até ofender.




Bondage: Fetiche por amarrar o parceiro. Restringir para dar prazer. Pode ser por cordas, roupas, Vac-Beds, camisa de força, filmes plásticos, etc… Pode ser usado para disciplinar o parceiro. É necessário ter certo domínio no assunto.

Self-Bondage: Prática de bondage feito por si próprio, ’se amarrar’. Deve-se ter cuidado ao praticar self-bondage.

Water Bondage: Fetiche por Bondage debaixo d’agua, ou que contenha água. Mumificação: Restrição por meio de mumificação por gaze, filme plástico, gesso, etc… Digamos que é uma subcategoria do Bondage.

Shibari: Arte milenar japonesa de amarrar a pessoa para lhe dar prazer. Feito geralmente em mulheres, a corda é passada pelo corpo de forma estratégica que lhe dê prazer caso tente se libertar ou deixe certas partes do corpo mais sensíveis.
A pessoa que recebe o Shibari se chama Dorei. Breathplay: Também conhecido por Asfixia Erótica, é a pratica de restrição de oxigênio no parceiro. O motivo desta prática, embora não pude comprovar a veracidade, se dá pelo fato de quanto menor a concentração de oxigênio, maior será a concentração de hormônios no sangue, o que causa um maior prazer, ou um prazer prolongado. A restrição pode ser feita de diversas maneiras, como por sacos plásticos, máscaras de gás, mãos, etc… Deve-se ter extremo cuidado com esta prática. É muito perigoso e não deve ser feito por amadores, o menor deslize pode levar a morte.

Dominação: Aquele que domina o submisso, tem o poder sobre ele. Pode ser feito por meio físico ou psicológica.

Submissão: Aquele que se submete ao poder do dominador, fazendo todas as suas vontades. Sadismo: Aquele que sente prazer em ver o outro sofrer. Masoquismo (Algolagnia): Aquele que sente prazer em sofrer por meio de dor e/ou humilhação.


Spanking: Prática de espancamento. Há vários níveis de intensidade, desde tapinhas até chicotadas. Dependendo do gosto da pessoa. Pode ser usado como castigo ou prêmio. A intensidade da batida deve ser feita gradativamente.

Pony Girl / Dog Woman: Prática de submissão onde o submisso assume papel de cavalo ou cachorro respectivamente. Sendo tratado como tal. Consensual Rape: Prática onde se SIMULA, (ou seja, é concensual) um estupro. Geralmente isso é para mostrar o poder do dominador sobre o submisso. Travestimento / Feminização / Crossdressing: Jogo onde o homem veste e se comporta como mulher. O homem não é necessariamente homossexual para ter este fetiche.

Podolatria / Trampling: Fetiche por pés. Geralmente o submissos se submetem a adoração dos pés de seu dominador. Há diversos jogos que se podem fazer com os pés, basta criatividade. Trampling é a fetiche por ser pisado pelo dominador.

Scat: É o fetiche por fezes. Onde geralmente o dominador os fornece ao submisso, onde ele fará o uso de acordo com as vontades do dominador. Deve se ter cuidado ao praticar Scat, pois a transmissão de doenças é evidente.

Golden Shower: Fetiche por Urinar no parceiro. O mesmo cuidado com Scat deve ser feito no Golden Shower, para evitar transmissão de doenças.

Pissing: Pratica bem pareceda com Golden Shower, mas feito diretamente no boca do(a) submisso (a). O mesmo cuidado com Scat deve ser feito no Golden Shower, para evitar transmissão de doenças.

Fisting: Ato de inserir a mão, parte do braço, ou algum objeto na vagina ou ânus do parceiro. Deve-se lubrificar muito bem a região e tomar cuidados para evitar a distensão muscular e objetos presos devido ao vácuo.

Waxplay: Brincadeiras com velas dão um clima mais misterioso à cena, e podem ser usados no jogo. A cera derretida pode ser usada para torturar o parceiro. Claro, cuidados devem ser tomados para evitar queimaduras sérias. Deve-se deixa-la numa distância segura para evitar queimaduras graves. Deve-se usar neste jogo velas brancas comuns de parafina. Não devem ser usados velas de cera de abelha, velas coloridas e perfumadas, devido aos elementos quimicos alterarem a temperatura de derretimento.

Inversão de Papéis: Jogo onde a mulher passa a ter papel de homem e penetra no parceiro que passa a ter papel de mulher. A inversão de papéis também incluem mulheres com Strap-on (cinto com vibro) que penetram em outras mulheres.

Infantilismo: Prática que visa tratar e cuidar da pessoa como um bebê ou uma criança. Fazendo-o usar fraldas, mamadeiras, chupetas, etc… Agulhas: Deve-se ter extremo cuidado com esta prática. Deve-se ter muita prática e experiência no assunto. Sendo definitivamente uma prática para profissionais. Este jogo usa-se agulhas (de costura ou acupuntura) na pessoa para lhe dar prazer.

Içamento: Prática que pode ser derivada das agulhas onde se prendem ganchos na pele da pessoa e ela é içada ao ar. Deve-se ter extremo cuidado com o material utilizado, o corpo da pessoa, e diversos outros fatores que colaborem com a segurança. Esta é uma outra pratica para profissionais.

Humilhação: Jogo psicológico onde se subjuga o dominado através de palavras ou gestos que o atinjam. Deve se fazer com que o submisso entenda que faz parte do jogo, caso contrário ele sairá abalado da cena.

Face-Sitting: Ato onde a mulher senta no rosto do dominado provocando asfixia.

Privação de Sentidos: Ato onde se priva algum dos sentidos do submisso, como amordaçar, vendar, etc… E aumentar a sensibilidade a outros sentidos.

Eletroestimulação: Ato onde se usa pequenas descargas elétricas para torturar o submisso. Escarificação: Prática de onde se faz pequenos cortes ou abrasões na pele por meio de facas, lixas, etc…
Medical Play: Prática onde se usa objetos médicos, como espéculo, agulhas, enemas, cateter, etc…

Tickling: Tortura por meio de cócegas.

FONTE: https://estilobdsm.wordpress.com/praticas-bdsm/

11.3.15

FOTOS REVELAM A VIDA DUPLA DOS PRATICANTES DE BDSM

Forest McMullin passou uma parte significativa de sua carreira de fotógrafo registrando o que ele chama de “grupos sociais marginais”. Com sua câmera, ele oferece um olhar íntimo de vidas de presos de Nova York a membros de grupos religiosos supremacistas da Pensilvânia, sublinhando com uma lente de documentarista algum fragmentos muitas vezes não vistos da sociedade americana.
É o caso de sua série “Dia e Noite”. Nela, o fotógrafo baseado em Atlanta captura retratos de homens e mulheres que têm vidas duplas. Durante o dia, são mães e empresários do sul que levam vidas “normais”  ou, pelo menos, vidas publicamente aceitáveis, que se conformam às normas sociais construídas. À noite, entretanto, os sujeitos de McMullin são defensores convictos do BDSM (sigla em inglês para bondage, disciplina, sadismo e masoquismo). São swingers, dominatrixes e mestres de masmorras que quebram tabus sexuais com prazer.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA EM:
http://www.brasilpost.com.br/2014/08/28/praticantes-bdsm_n_5733104.html

Abaixo algumas das imagens da série de McMullin, uma coleção que desafia o espectador a contemplar o que considera normal.
visite seu perfil no Lens Culture  https://www.lensculture.com/forest-mcmullin