15.5.11

MULHERES E O SEXO DESCOMPROMISSADO

Neste mundo contemporâneo mulheres exigentes, realizadas profissionalmente, financeiramente, com casamento morno, buscam cada dia mais relacionamento e sexo sem compromisso.
Essas mulheres afirmam ter dificuldade em encontrar homens interessantes que estejam à altura delas. As reclamações são sempre as mesmas: os caras bacanas quase sempre são gays ou comprometidos.

A arquiteta C. Costa, 48 anos, manteve um casamento conturbado por 23 anos até ser trocada por uma garota vinte anos mais nova que ela. Após meses de depressão resolveu investir em novos prazeres. Apaixonada por casas de dança, C. Costa conheceu dançarinos que também trabalhavam como garotos de programa - GP - e resolveu investir neste tipo de relacionamento, definido por ela como prazer sem compromisso. "Não tenho a ilusão de ter nenhum vínculo mais forte com nenhum destes garotos, mas gosto de ter a liberdade e escolha do meu prazer".
Bruna, casada há 15 anos, cliente fixa de um garoto de programa, procurou o serviço pela primeira vez em 1997. "As mulheres têm que parar de sofrer quando o homem procura prostituta ou trai. Temos os mesmos direitos. Os meninos são carinhosos, sabem fazer coisas que marido não sabe, atingi orgasmos maravilhosos", diz a cliente, que ainda completa. "Estamos no século XXI e temos o direito de ter prazer sexual, carinho e compreensão".
O que impulsionou Bruna a procurar o garoto de programa foi a traição de seu marido. "Meu marido não me dava atenção. Quando me sinto mal por estar na cama com outro, penso no que meu marido me fez. Mas não me separo, Ele é o pai dos meus filhos, temos uma família, apesar dos erros", declara.
Bruna gasta cerca de mil reais por mês com o acompanhante, mas não acha que é muito. "É do meu salário", diz. Por ter casado virgem e jovem, ela achou que deveria ter novas experiências. "É bom, tenho alguém para conversar e me dar carinho. Ele é atencioso, ao contrário do meu marido. Com ele tenho novas experiências", diz.
As aventuras da dentista V. Santana, 42 anos, com garotos de programa não terminou bem. Conheceu um GP em uma festa de aniversário de uma amiga e mesmo sendo comprometida saiu com o cara. "Gastei muito dinheiro nos programas, investindo em algo que não daria em nada. Acabei me apaixonando pelo GP, perdi meu ex-namorado e no final fiquei sozinha e com uma dívida de R$ 3.000,00", desabafou Valéria.
A psicóloga Flaviana afirma que é preciso ter equilíbrio e pensar antes de se envolver com um desconhecido apenas por dinheiro. As mulheres maduras são atraentes e sedutoras, mas, ao buscarem relacionamentos instáveis como no caso dos garotos de programa, tendem a se decepcionar, por não haver o equilíbrio de valores e cultura.

Vida de GP


O administrador de empresas Mario, 23 anos, durante o dia é um homem comum, namora trabalha e ...durante a noite é garoto de programa. "Não considero traição estar com uma mulher diferente a cada noite...Eu não me envolvo, é só sexo e por dinheiro. Se rolasse sentimento, desejo, podia falar que foi traição". afirma o garoto de programa, que diz nunca ter se apaixonado por nenhuma cliente.
Mario conta ainda que entrou nesse ramo por intermédio de uma amiga, que trabalhava como acompanhante em uma agência e sabia que ele estava precisando de dinheiro. "Ela me indicou. Disse que eu devia levar jeito porque gostava da coisa", se diverte. Inicialmente, o gerente tinha um programa por semana. Hoje, depois de seis anos na profissão, tem cliente quase todas as noites.
Com algumas clientes fixas, Mario diz que algumas mulheres o chamam apenas para conversar. "Elas precisam de um acompanhante e encontram em mim o que o marido não faz, que é ouvi-las de verdade, deitar no colo, fazer carinho, sem sexo mesmo", afirma.


Zeus, de 21 anos, que atua na profissão há um ano e oito meses, afirma ter muitas histórias para contar e ri quando se lembra de algumas. "Já me pediram para usar roupas nada discretas (risos). Uma me contratou para ir ate a residência dela. Na hora do amor, ela disse que ficava muito excitada quando ouvia o parceiro gritar incessantemente e naquele dia, eu te juro, berrei tanto, que acabou minha voz (risos), paramos o que estávamos fazendo para eu ir até a sacada respirar (risos)", recorda.
Zeus também enfrentou os pedidos malucos de uma masoquista. “Uma moça adorava sentir dor na hora da relação. Fiz o que ela me pediu, mas ela disse que eu não estava entendendo o que queria dizer. Então ela se levantou, foi até a cozinha e voltou com um rolo de macarrão dizendo que aquilo fazia melhor (risos). Teve também um dia em que uma mulher estava no serviço. Ela trabalhava no setor de contabilidade e me ligou dizendo que precisava terminar vários relatórios até o final da tarde, mas estava tão carente que não conseguia se concentrar. Então, fui até o prédio em que ela se encontrava e fiz o serviço lá”, finalizou.
Eles garantem que sempre usa camisinha em suas relações. "Uso preservativo e sempre faço exame...não posso deixar que nada passe para elas. Mulher é mais tranqüila, nenhuma me pediu para fazer sem", dizem os GPs.

Fonte: Delas; Vila Dois; Marie Clarie; TPM

14 comentários:

SHIVAS disse...

Saudações Adoravel Estranho!

Como não gostar dessa especie de matéria tão repleta de polemicas e preconceitos?
Sou descarada sim e despida de qualquer que seja a hipocrisia, mas é claro que respeito cada um a sua maneira.
Eu, sem duvida pagaria sim, e sem pensar duas vezes, cobraria por isso, não dizem que algumas mulheres tem esse tal fetiche - ter sexo pago?! Ainda terei o meu, nem que seja pela a loucura da curiosidade.

Adoravel Estranho, bem vindo ao meu novo BLOGGER. Ainda não tem um nome definido e sua sugestão quanto a um nome seria bem interessante.

Conto com seu voto.

SHIVAS-DARK

Katy disse...

Hmmm....muito bom!
Eu acho isso tudo muito fascinante...fazemos sexo por tantos motivos (por amor, para tirar o stress, por tesão, para o marido/namorado parar de encher o saco....rsrs.....etc, etc, etc...) porque fazer sexo por dinheiro (ou pagar por ele) é menos "correto"?
Sou totalmente a favor de misturar sexo e dinheiro....queria era conseguir vender sexo, mas não tenho coragem pois no fundo acho que sexo é uma troca, não tem porque alguém pagar....
Respeito e admiro quem lucra com sexo!
Sempre bom voltar aqui, Leo.
Beijos.

Diana e Fernando disse...

Hummmm...tem bem controverso, e que combina muito com os tempos atuais.
Somos bem adeptos do sexo em todas suas nuances e como tara ja estivemos com meninos e meninas de programa.
Que nos atraiu foi o total descomprometimento que haviam nas ocasioes, onde cada um de nós tinha um interesse, dinheiro de um lado, prazer e gozo de outro....e pudera não da para encarar de outro modo!
Super beijão e parabens pelo blog

Di&Fer
www.casaldianaefernando.blogspot.com

myseduction-your desire disse...

perfeito o seu post, é uma realidade. atualmente as mulheres estão se permitindo a fz coisas q antes só os homens faziam. E casmento como tempo perde mesmo aquela paixão do início e a mulher, principalmente, fica sentindo falta dos galanteios do seu par, de como era desejada, de como era querida, se ele deixa isso pra lá, as chances de ela encontrar fora crescem exponencialmente. Mas há ainda aqueles q mantém a chama acesa, aí sim vale a pena, desde q os dois estejam felizes.
abração, parabéns pelo óptimo blog, valeu pela visita. voltarei ^^ Bell

Sentimental ♥ disse...

uhu!!!
pela liberdade do sexo sem compromisso e pelos não julgamentos por isso.

Mar... disse...

Bom dia Léo...
Olha vou te falar da experiência que tenho como Consultora Sexual e Terapeuta com casais e mulheres.
Seu post é perfeito e muito verdadeiro. As mulheres que tem um casamento morno, ou um parceiro que não acompanha seu ritmo sexual, acabam por optar por uma relação sexual sem compromisso, justamente pq querem manter seu casamento bem, mas também querem sentir que pode dar e receber prazer com muita qualidade...
Minhas pacientes e clientes usam desses artifícios...e não cabe a nós julgarmos...afinal quantos camentos sobrevivem poe conta dessa opção???
Mas os homens também são adeptos desse tipo de relação, a diferença que tenho percebido nesses últimos meses é que os homens estão buscando uma relação mais emocional, querem sexo, mas também querem carinho, atenção e uma mulher que o escute...diferente das mulheres que hj a maioria quer apenas um sexo caliente.
Adorei sua postagem, parabéns...vc como sempre arrasa...
Tenha uma boa semana e um dia delicioso...
Preciso dizer que estou com saudades????
Bjs carinhosos...

Lou Albergaria disse...

Leozinho,

Que post, hein!!!

O bom de já ter passado dos 40 é que experimentamos várias fases na vida e por isso temos uma visão mais ampla acerca de quase tudo.
Confesso a você que já tentei ser ultra-moderna, do tipo, "vaca holandesa", e tentei viver o sexo casual, ainda que nunca tenha contratado um garoto(a) de programa, mas nas baladas já vivi algumas experiências de sexo casual e reconheço que não sinto a menor falta disso.

Percebo que por mais 'liberais' que sejam as pessoas, no fundo da alma, TODOS querem mesmo é amar e serem amados. Aventuras sexuais só vale a pena quando praticadas com quem mantemos uma relação de absoluta cumplicidade.

Tenha uma semana de muito amor e tesão!!!!

Mas não condeno quem ainda está experimentando essas loucuras eróticas.

Beijos!!!

No fundo, sou uma eterna romântica...hehehe....

Lisa disse...

Caramba... que matéria legal! Nunca tinha pensado muito sobre os garotos de programa. É uma saída muito válida para aquelas mulheres que não estão satisfeitas com seus compromissos. Cada um é livre pra fazer o que quiser de sua vida e há um preconceito muito grande, tanto com garotos como com garotas de programa.
Muitos acham imorais aqueles que fazem sexo por dinheiro, dizem que essas pessoas têm preguiça de procurar um emprego "decente". Mas, se a pessoa gosta de fazer sexo e precisa de dinheiro (ou nem precisa, mas faz apenas por gostar), é juntar a fome com a vontade de comer! Acho muito mais digno isso do que roubar.
Claro, temos muitos problemas com a prostituição infantil, e essa, sim, precisa ser combatida!!

Bom, eu nunca usei serviços de GP, mas eu e o Nico já pensamos em contratar uma garota para realizarmos com ela nossas fantasias. Até porque, uma GP teria muitas experiências para nos passar!

Querido, tem selinho te esperando no meu blog :) Espero que goste!

beijos gostosos da Lisa ;*

Janaína Pupo disse...

Muito interessante!
Beijos querido.

Celamar Maione disse...

Leo,
ótima matéria.

A mulher tem que colocar uma coisa na cabeça : homem q só quer sexo, é só isso. E ponto. Não adianta se envolver para depois se apaixonar e sofrer.

E não acontece só com garoto de programa, não.

Homens q querem só sexo, são homens q querem só sexo e ponto final. Sem ilusão.

Conservar o casamento pq o cara é pai dos filhos ? Aiiiii o mundo continua o mesmo. No fundo , as cabeças continuam as mesmas...

Mais uma vez me lembro da peça " Não sou feliz, mas tenho marido."

A velha hipocrisia social...ehehhehe !


beijos

Swingers Veronika e Cláudio disse...

Como sempre, ótimos posts! Já transei com um GP, mas não paguei...isso tb conta? rsrsrs
Beijos e saudades daqui!!!

JUNIOR disse...

Muito boa postagem!
Abração.

Mrs. Myah disse...

Oi Léo..
Boa Noite..
Gostei do que você escreveu.
Adoro quando você pega os depoimentos das pessoas...
Dá um ar jornalístico ao blog.
Acho que a mulher que busca um sexo sem compromisso é justamente pra suprir uma necessidade dela, ou porque o marido deixou faltar alguma coisa. É um ato de amor a si mesma. Ela sabe que o GP ou quem quer que seja o amante dela, não irá se apaixonar por ela, então isso lhe dá segurança. Pois muitas vezes ela tem uma ligaçào emocional com o marido, com a casa, filhos, com toda esta rotina, pois tudo é um patrimônio emocional da qual ela não quer abrir mào, mas ela também nào quer deixar de se sentir mulher, desejada, elogiada, não quer deixar de sentir aquele fogo todo que a relação extraconjugal oferece.
Ela se veste, se arruma e se perfuma... o marido repara? É... às vezes repara... mas nem sempre elogia, e às vezes este elogio vem acompanhado de uma certa insegurança, de um certo interesse a favor dele mesmo.
É complicado como a maioria dos relacionamentos acabam assim, com algum refúgio. Eu nào gosto muito da palavra traiçào. Acho que quando há um caso, os conjugues estào nada mais que sendo fiéis a si mesmos, aos seus instintos. Só conseguimos ser fiéis a nós mesmos.
As pessoas buscam fora o que não conseguiram na relação, justamente porque não fizeram um bom começo nesta relação, o amor às vezes vem num misto de vaidade, egoísmo, hipocrisia. Soma-se a isso, o fato de muitas mulheres não cuidarem da sua vida sexual diariamente, quando casam...elas priorizam tudo, menos o sexo, e isso tem um reflexo no homem depois, e depois elas reclamam.. e vão procurar amante ou GP.
Mulher deve pensar e falar de sexo todo dia, procurar coisas que permitam a sua erotização. Não com o objetivo de evitar a traiçào do marido, mas pra que ela mesma busque ser mais feliz sexualmente, com o marido ou com outra pessoa.
ai.. me estendi demais...
beijos meu querido..
tenha uma noite deliciosa..
Myah

ღPat.ღ disse...

Acredito que deve ser muito quente o sexo descompromissado. O sexo que dizem não ter valor, mas que ao meu ver, deve ser mais intenso que o sexo 'programado', ou normal... por todas as surpresas que a pessoa pode ter. Eu não sei se faria... só pagando pra saber ;)

Beijos Léozinho Amado.