23.7.10

VOCÊ É ADVOGADO?

A justiça é surda, cega, muda, lenta, mas não é brocha!
No centro de São Paulo - Praça João Mendes - lindas garotas que trabalham nas calçadas da região, se transformam nas "belas da tarde" para atrair principalmente os advogados que frequentam o Fórum Cívil, o Tribunal de Justiça e a sede paulista da Ordem dos Advogados do Brasil.
Essas garotas só trabalham durante o dia e cobram de R$ 60 a R$ 100 por programas de 15 a 20 minutos em pequenos hotéis da região.
Com calças brancas coladas às coxas, Renata confessa: "Tenho muito cliente advogado". A bela morena largou Aracaju "para tentar a vida em São Paulo". Lá era caixa de supermercado, ganhava R$ 600 por mês. Hoje trabalha das 10h às 21h e faz de cinco a dez programas por dia a R$ 100 – “cobro mais caro dos engravatados”, diz ela.
O horário de maior faturamento é do almoço e às 18h no fim do expediente. Descontado o dinheiro do hotel, Renata ganha de R$ 3.000 a R$ 5.000 por mês. Às 16h30, um homem para a sua frente. Conversam por dois minutos e saem andando - ela na frente, requebrando rápida sobre os saltos; ele atrás, mantendo uma distância de três metros. Às 16h38, sobem a escada do hotel Atlantis, na Rua da Liberdade, ao lado da Defensoria Pública... 20 minutos depois lá esta ela, provocando os transeuntes:
-Você é advogado?

5 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Que coisa! Aqui no RJ essa mesma área é habitada pelos gays que se prostituem, quer dizer, pelo menos era, não sei se continua senso... Mas é mais nos finais de semana... Beijocas

Junior disse...

Pô eu gostei dessa postagem!
Bom sábado!

L'amant disse...

Isso é comom em qualquer lugar e não importa a classe profissional.
Boa matéria.

Abraços,

Sentimental ♥ disse...

alguém tem q trabalhar.

{ísis}_MN ENTREGA E SUBMISSÃO disse...

Na verdade não é só em São Paulo..
Que vc tenha uma semana iluminada
beijos encantados
{ísis}_MN