28.6.09

PRECONCEITO É FODA

Em 2009 a SP Fashion Week estabeleceu cota para modelos negros. Melhor seria uma sociedade sem cotas, sem guetos, onde brancos e negros vivessem em harmonia e disputassem de igual-para-igual o mercado de trabalho!
Preconceito é FODA!

24.6.09

FAÇO ANAL POR PRAZER!

Sempre tive prazer em fazer sexo anal. Não sei se isso é um defeito próprio de uma vagabunda ou deliciosa sodomia. O lance é que me realizo e gozo. Gozo como ninguém. E me parece, pelo menos é o que sinto que a maioria dos homens adora a mulher que dá o cu sem frescuras ou pejo. E eu dou. Ah, como dou! Dizem que a minoria das mulheres faz sexo anal só para agradar ao parceiro, mas eu faço porque gosto e porque mereço. Mereço sentir um macho bem despojado e acoplado às minhas ancas. Mereço um ferro quente e grosso me rasgando o lombo. Me cobrindo feito uma égua selvagem no cio. Tive uma amiga - Grande amiga inclusive, pois, o que ela me disse, soou como um elogio a minha pessoa. Me disse que eu me comportava feito uma vagabunda totalmente sem classe. Não sabia que foder e dar gostoso para o seu homem e fazer o que se gosta seja imoral. Enfim... cada um, ou uma, na sua. Isso que eu sinto é tara, é desejo e o bom nisso tudo é que sempre o realizo. Mas não pensem que é só isso. Simplesmente dar o cu. Não é nada disso. É questão de gostar do que se faz. E eu amo! Primeiro aquele sarro gostoso do homem que me cobre - uma brincadeirinha deliciosa antes da penetração - umas lambidinhas em volta do buraquinho, uns dedos atiçados, uns tapas na bunda... ah, só de pensar já fico cheia de tesão. O que eu gosto mesmo é de foder de lado e dar de lado. Sabe qual é a sensação? De ser a submissa do dom. De ser a safada do gigolô, de ser a putona do proxeneta. Aquele pau gostoso vai enfiando no meu rabinho e eu mexendo naquelas bolas cabeludas e cheinhas de leite. Aquelas palavras milagrosas que só o capeta sabe. Aquele reboliço de tira e mete até que o cacete se acomode ao furo... que delícia! E quando ele entra, o meu corpo vai na cadência do rebolado frenético. Dou gostoso, faço gostoso e me empino mais gostoso ainda. Gosto de dar o cu e isso ninguém me tira. Pensem o que quiserem de mim, mas não sou do tipo que um homem implora para comer o cuzinho. Eu simplesmente o ofereço de bandeja. E se isso é falta de virtude... Sou desvirtuosa mesmo, e daí?
THE CURE

22.6.09

MALANA NA SPFW

Malana, paulista de 21 anos, terceira colocada da segunda edição do reality show Brazil´s Next Top Model, desfilou para a grife Neon neste domingo, 21, na São Paulo Fashion Week.

14.6.09

TALKSEXI COM A Sra. ARROCHA

O TalkSexI de junho é com a “dona” do Blog CASAL DO ARROCHA - a Sra. Arrocha, uma baiana linda, 27 anos, bem humorada, divertida, inteligente e acima de tudo sexi! A entrevista foi feita pelo Messenger em etapas, nos finais das noites e início das madrugadas. Confesso que tive muita dificuldade para editar, cortar trechos das nossas deliciosas conversas. Uma coisa eu obedeci ao “pé-da-letra”, a “recomendação” Dela:
- NÃO PUBLICA ESSES PALAVRÕES NÃO VIU?

LEO: De onde vem o nome CASAL DO ARROCHA?
Sra. AROCHA: Arrocha é um ritmo musical com uma dança bem ousada. Em 2003, quando entramos no “meio liberal”, íamos às casas swing e dançávamos este ritmo que estava estourado aqui na Bahia. Como ninguém sabia nosso nome ficamos conhecidos como o CASAL DO ARROCHA.

LEO: Como surgiu a idéia de criar e colocar no ar o Blog CASAL DO ARROCHA?
Sra. AROCHA: Eu não sou de viver “arrodeada” de amigas, sempre fui “bem na minha”, e isso não é qualquer confissão a ser feita a qualquer amiga, há momentos que precisamos desabafar com alguém, e sempre fui adepta a diários. Só que começou a ficar perigoso deixar registradas as nossas “brincadeiras” então resolvi escrever o Blog em forma de diário. O objetivo maior sempre foi além de revelar a nossa relação fazer com que as pessoas abrissem mais a mente em relação ao sexo.

LEO: Percebi que a "dona" do Blog é você?
Sra. AROCHA: Sim, eu é quem escrevo ele, baseado nas NOSSAS opiniões, o Senhor Arrocha só postou umas 3 vezes mas eu posto a nossa visão do meio liberal.

LEO: Como tudo começou?
Sra. AROCHA: Estou com meu marido desde os 12 anos. Ele foi meu primeiro namorado, primeiro tudo. Sempre fui assanhada na cama topava o que ele queria, anal, oral, já gostava de me lambuzar de leitinho rsrsrs. Porém quando completamos seis anos o casamento começou a desgastar...
Para apimentar a relação ele começou a levar pra casa vídeos pornô com ménage masculino. Eu me excitava muito quando via dois homens e uma mulher. Imaginava ele me comendo por trás e outro pela frente. Ele me estimulava colocando o dedo pra eu chupar e eu imaginando outra pica na minha boca. Ficava doida, mas até então eram só fantasias.
Um dia ele me propôs incluir outro homem na nossa cama. Briguei, falei que não queria que não era uma puta, que ele não tinha me encontrado na rua ! Hoje rimos dessas falas.

LEO: Como foi a sua primeira vez no ménage?
Sra. AROCHA: Comecei a pensar sobre a proposta. Como na época não tinha MSN, entramos no bate-papo da UOL procurando alguém que topasse. Encontramos um baiano muito legal, que era noivo e tinha esta fantasia. Conversamos pela net uns três meses até nos encontrarmos pessoalmente num shopping. Deu tudo certo e acertamos nova saída para o próximo final de semana. Fomos os três a um barzinho e depois ao motel. Chegando lá me “atraquei” com o homem, mas meu marido, acredite, broxou! Isso aconteceu na primeira vez, na segunda, ele só “funcionou” na terceira saída. Depois ele me confessou que fantasiava, mas quando me viu atracada com o outro, “morreu” de ciúmes.
...O swing, na essência, é a troca de casais
- O SEU BEM MAIS PRECIOSO POR MEU BEM MAIS PRECIOSO!
Um momento de prazer para ambos...

LEO: E a introdução no mundo do swing...
Sra. AROCHA: Foi na faculdade. Na minha sala tinha um homem que era meu amigo, casado e tal, mas muito liberal em relação ao sexo. Percebia isso nas opiniões declaradas em sala de aula. Um dia perguntei pra ele onde tinha uma boate, com shows eróticos para casais. “Atirei” certinho, o cara era swinger há 18 anos. Fomos até lá. No início senti medo, achei muito louco, mas a curiosidade e o desejo foram mais fortes e fomos adentrando aos poucos.
Se ele não tivesse feito a proposta até hoje eu estaria sem conhecer o swing não seria a Senhora Arrocha!

LEO: Como funciona a "tribo" dos swinger?
Sra. AROCHA: Olha o swing, na essência, é a troca de casais - O SEU BEM MAIS PRECIOSO POR MEU BEM MAIS PRECIOSO! Um momento de prazer para ambos. No clube de swing www.relaxswingclub.com os casais se encontram, se olham, conversam e vão para o quarto. É um grupo bastante seleto, na faixa etária que varia de 21 a 50 anos, são graduados, cultos, mas claro que há exceções! As variações são: HMH 2 homens héteros e uma mulher; MMH duas mulheres e um homem; HHM 2 homens bissexuais e uma mulher.
Já faz seis anos que praticamos swing. Curtimos ménage masculino, desde que o homem se mostre inteligente, maduro e sigiloso! Meu marido é doido pra me ver com uma mulher, mas até agora só dei uns beijinhos.
No swing o uso da CAMISINHA é obrigatório. Ela é cedida pela casa swing. Mas a questão principal da camisinha está na cabeça de cada um, mesmo o não swinger, você pode optar em não usá-la. Porém no meio liberal, todos se preocupam com isso. É algo imprescindível para a segurança de todos.
Uma dica para os casais que gostariam de fazer freqüentar uma casa de swing:
O principal é para quem optar por ser swinger é que tenha realmente certeza do que quer. Pessoas confusas não se estabelecem no meio.

LEO: Qual e o limite no swing?
Sra. AROCHA: O limite é respeitar os gostos alheios e de si próprio. Por exemplo, eu não curto chupar uma xana então não quero que um casal, na hora H, exija que eu chupe a mulher.

LEO: Como “rola” com vocês?
Sra. AROCHA: Conhecemos, vamos a um barzinho, vejo se bate aquela vontade de conhecer mais, tipo aquela coisa: - Eu quero dar para o outro marido e meu marido que pegar a outra esposa.
Quando é troca de casais só rola se for bom para os dois, se não for fica somente a amizade. Se a esposa for liberal e liberar o cara para um ménage aí acontece sem ela.

LEO: Conta algo que não rolou legal, que pegou mal.
Sra. AROCHA: Fizemos swing com um casal que ela não queria que rolasse anal entre eu e o marido dela. Só que eu não sabia e aconteceu! Ela não gostou quando me viu dando o rabinho pro maridinho dela. Rolou um barraco! O engraçado que depois disso, ela começou a dar o cuzinho pro cara.

LEO: Já aconteceu algo engraçado?
Sra. AROCHA: Meu marido tem uma relação muito boa com o meu ex. Um chama o outro de bicha, veado na brincadeira, brincadeiras machistas, rsrs. Certo dia, ele me comendo, ao invés de chamar pelo nome ele falou:
- vai bicha come essa putinha, não agüentamos, foi só risada!

LEO: Ser swinger é um "estilo de vida"?
Sra. AROCHA: De vida sexual sim! Mas que interfere em tudo. O relacionamento nunca mais será o mesmo. Eu, por exemplo, fui muito traída antes de ser liberal coisa que não acontece mais depois que abrimos a relação até a alta estima melhorou. Agora meu marido me vê como outra mulher, diz que estou ainda mais gostosa, que sou linda! Ele me ajudou a me descobrir mulher.

"O principal é para quem optar por ser swinger
é que tenha realmente certeza do que quer.
Pessoas confusas não se estabelecem no meio."

LEO: Depois dessa "adrenalina" toda, o “papai - mamãe” ainda tem graça?
Sra. AROCHA: Tem muita graça! Nada se compara aos nossos momentos. Digo isso por que ninguém tem a pegada dele, falo sempre isso a ele, só ele conhece realmente meus verdadeiros pontos fracos.
LEO: Então quer dizer que "o pau de casa e que da comida boa"?
Sra. AROCHA: Olha sinto um puutaaa prazer no ménage, mas meu marido, eu não troco por nenhum outro homem do mundo.

LEO: Já rolou ciúmes ou mal estar com outro casal, tipo - esposas inseguras?
Sra. AROCHA: Já aconteceu de uma esposa ser "chulada” (sem bunda) e ficar tiririca em ver o marido dela querer tocar na minha bunda. Me xingou brigou com o marido!

LEO: Sexo tem limite?
Sra. AROCHA: Não tem limites. Eu ainda travo com mulher, mas não é o meu limite, pois pretendo superar isso.

LEO: Uma fantasia.
Sra. AROCHA: Transar com um militar fardado, mas nada programado.
LEO: A melhor trepada.
Sra. AROCHA: Com o maridão, sempre!
LEO: Um lugar diferente que vocês treparam.
Sra. AROCHA: Dentro de um ônibus de viagem eu e o marido.
LEO: O pior lugar que trepou e a pior trepada.
Sra. AROCHA: Pior lugar não teve, pois isso é uma coisa que me preocupo muito. Mas a pior são os que broxam e me deixam na mão!
LEO: Um recado.
Sra. AROCHA: Gostaria que as pessoas não confundissem casais liberais com pessoas promíscuas e irresponsáveis. Somos pessoas íntegras, seletivas e que temos coragem de realizar as nossas fantasias. Sem precisar mentir ou enganar o parceiro e sendo felizes dessa forma.

LEO: Uma ultima pergunta:
- Eu teria chance numa brincadeira a três com vocês?
Sra. AROCHA: Com certeza, é tesudo e inteligente. Inteligência é afrodisíaco pra mim!
LEO: Vou pegar um avião pra Salvador agora!

11.6.09

SEXI LIFTING

Caros Sexiamigos e Sexiamigas, terminei o "lifting" do SeximaginariuM!
Fiz algumas experiências de layout, mas o resultado acabou ficando "meio infantil" para um blogue de conteúdo adulto. Bem, as pimentinhas retornaram, alterei as cores, aumentei a janelinha das fotos e coloquei lá em baixo uma televisão com videos.
Tudo isso porque escrever, escolher fotos, postar, comentar (às vezes faço isso) nos BlogsexIs, fazer entrevistas, receber visitas, descobrir novos blogues me dá muito prazer. Por conta disso conheci muita gente bacana, fiz amigos, li e vi coisas delicosas!
Resumindo essa "família” de blogueiros, que mantêm espaços com "conteúdo adequado somente para adultos", é do CARALEO!
Já tentei manter outro blogue que abordava temas como atualidade, cultura, cotidiano, política, mas a experiência foi uma merda! Era como cantar num teatro sem platéia, jogar futebol sem torcida... Matei o blogue.
A coisa piorou com o aparecimento do Twitter. Depois dele dezenas de blogues “morreram” ou não recebem mais posts. Muitos blogueiros aderiram a rede social do passarinho, que além do modismo, facilita e simplifica a postagem de textos (com poucas palavras e sem conteúdo) e são "seguidos" por inúmeros coleguinhas-seguidores! Vejam vocês que o Twitter esta sendo usado por padarias para avisar seus clientes que "saiu pão quente".
Felizmente continuamos postando fotos tesudas, textos erótico - provocativos, poesias e poemas eróticos... Penso que somente essa "nossa" comunidade (de + ou - uns 300 sexiblogs), sobreviverá nesse mundo de blogues em extinção.
E O PASSARINHO QUE SE FODA!

5.6.09

FAÇA XIXI NO BANHO!

No DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE, faça sua parte adotando a campanha Faça Xixi no Banho. Promovida pela Fundação SOS Mata Atlântica, a proposta mostra como um simples ato pode contribuir com a preservação do meio ambiente, ou seja, a economia de água. O meio ambiente agradece a quantidade de água poupada em cada descarga, que chega a 12 litros. Uma descarga por dia corresponde a 4.380 litros de água por ano.

2.6.09

DESABAFO DE UMA MULHER MADURA

Quando menina esperava um dia ter um namorado que fosse alegre e amigo.
Quando tinha 16 anos namorei um garoto que era meu amigo, mas não era apaixonado por mim. Então percebi que precisava de um homem apaixonado e com vontade de viver!!
Com 20 anos, na faculdade, encontrei o tal cara apaixonado. O problema é que era emocional demais. Tudo era terrível, era o rei dos problemas, chorava o tempo todo e ameaçava suicidar-se. Descobri então, que precisava de um homem estável.
Aos 25 anos encontrei um! Sabia o que queria da vida - dormir no mesmo lado da cama, shopping aos sábados e cinema no domingo. Era totalmente previsível e nunca nada o excitava.
Quando cheguei aos 30, me apaixonei por um homem brilhante, bonito, falante e excitante, mas não consegui acompanhá-lo. Ele ia de um lado para o outro, sem se deter em lugar nenhum. No começo foi divertido e eletrizante, mas sem futuro. Decidi então sair em busca de um homem ambicioso e ter uma vida segura.
Aos 35 encontrei um homem ambicioso, inteligente e com os pés no chão. Apartamento, casa na praia, carro importado, solteiro e sem rolos! Pensei logo em me casar com ele. Ele era tão ambicioso que me trocou por uma milionária!
Hoje, depois de tudo isso, com 40 anos, gosto de homens com PINTO DURO... E só!
Nada como a simplicidade!