26.5.08

SEXO LÉSBICO

...Percebi então que o que o senso comum considera como sexo é quase que simplesmente o tempo decorrido entre a penetração do pênis e o gozo. Tudo o que acontece antes e depois disso é considerado preliminar ou supérfluo. E tudo o que acontece sem um pênis não é considerado sexo. Intrigada, fui pesquisar no dicionário (Aurélio e Houaiss):
Sexo: sensualidade, lubricidade, volúpia, sexualidade.
Fazer sexo: copular, fazer amor.
Copular: unir, ligar, juntar.
Confirmei então minhas suspeitas: o que o senso comum considera como sexo é algo bem menor do que a própria definição do termo sugere. E percebi que nós, lésbicas, somos privilegiadas. Simplesmente porque quando nos relacionamos com outra mulher, já fugimos do senso comum, dos padrões, do que é pré-estabelecido. Temos que ser criativas, abertas, descobrir diversas formas de dar e obter prazer que vão muito além daquele feijão com arroz que a maioria acha que é sexo. Aprendemos a usar como órgãos sexuais várias outras partes do corpo além da vagina. Aprendemos a usar maravilhosamente as mãos, a boca, os dedos, a língua, as pernas. Aprendemos que o corpo todo deve estar envolvido numa relação sexual, e que podemos sentir prazer com todas as partes dele. E também que existem centenas de acessórios que podemos comprar para provocar sensações diversas. Mas podemos ir mais fundo nos significados de "fazer sexo". Se analisarmos as definições acima, podemos considerar sexo todas as preliminares, desde o primeiro beijo. Uma vez que duas garotas estão juntas e existe uma ligação, uma conexão, uma troca, a partir deste momento podemos dizer que o sexo já está acontecendo... Isso é o mais maravilhoso: perceber que o "fazer sexo" não começa na cama (ou na mesa, no elevador, no chão, dependendo da fantasia de cada uma), mas sim na hora em que o desejo surge. E isso a grande maioria de nós, lésbicas, já percebeu. Porque a natureza das nossas relações faz com que ampliemos nossa visão de sexo e aprendamos a sentir prazer de infinitas outras formas além da tradicional.
Não que todas as relações lésbicas sejam profundas... Mas em todas as relações lésbicas existe, sim, uma ampliação da visão do sexo e do prazer. E isso, por si só, já faz toda diferença. E é por isso que amo mulheres.
Muito prazer: o sexo lésbico
Por Dri Quedas – Mix Brasil

25.5.08

BUMBUM

A santista Sunéssis de Brito,( a gostosa ao centro) ficou famosa após ser eleita - Miss Reef Internacional - a mulher com o bumbum mais bonito das praias do mundo.
Sunéssis de Brito, que apresenta o programa Guia Brasil, nas tardes de sábado na Rede TV, sairá na revista VIP de maio em poses sensuais !!
A apresentadora disse: “Ganhei o prêmio depois de dar uma sambadinha“.

20.5.08

FLORES

A quanto tempo não se vê um cabaço?
Tudo bem que quanto mais se usa uma buceta melhor ela fica! Só uma bucetinha experiente sabe aqueles segredinhos e truques que enlouquecem um homem. Mas o cabaçinho exerce um fascínio sem igual, não há nada como enfiar a mão numa calcinha, correr os dedos pentelhos abaixo até encontrar a grutinha e nela achar a membrana mágica, que esconde os segredos daquele lugar intacto. Um cabaço não deve ser tirado de pronto, deve ser apalpado ternamente, cheirado e saboreado como uma iguaria rara, elogiado com todas as palavras safadas que puder encontrar e só deve ser rompido quando estiver meladinho com uma estocada firme e segura.
O cabacinho deveria ser como as flores, nascer de tempos em tempos...
texto extraido da net

19.5.08

VIRGINDADE

Para nós mulheres a virgindade perdeu a muito o sentido religioso que a sustentava e deixou de ser um dos modos dominantes de controle masculino sobre nós.
Alguns homens ainda sonham com o “nosso” hímen (cabaço), essa fina membrana vaginal que se rompe quando tranzamos pela primeira vez.
Atualmente poucos são os homens que se importam com o cabacinho na hora do casamento, muito embora, por razões talvez míticas ou naturais, a oportunidade do defloramento é para eles marcada por uma satisfação sexual redobrada e um certo sentimento de superioridade. Por sua raridade, a virgindade, é atualmente uma oferta valiosa no comércio sexual. Meninas pobres têm sido “oferecidas” cada vez mais cedo ao mercado do sexo pelas redes de pedofilia, a fim de atender à demanda obsessiva por virgens.
Em Londres uma mulher de 32 anos foi condenada por planejar a venda da virgindade da filha, de 13 anos de idade, O nome da mulher não foi divulgado para proteger a identidade de sua filha. O caso chegou à Justiça depois de uma investigação do tablóide britânico News of the World. Um repórter do jornal trabalhando disfarçado disse que a mãe ofereceu-lhe sua filha como prostituta por 30 mil libras (o equivalente a cerca de R$ 115 mil). Segundo ele, a mulher disse a que o preço refletia o fato de que a menina perderia sua virgindade. Para ele, aparentemente o vício em crack contribui para a forma equivocada como a mulher criava seus filhos "Ela agia fria e gananciosamente prostituindo sua filha, e pior, vendendo sua virgindade. Este é um exemplo horrendo de abuso de menor".

17.5.08

LADYBOYS

Na Tailândia milhares de ladyboys trabalham na indústria do sexo. Neste País, lar dos "ladyboys" (ou "katoey" em tailandês, termo que abrange desde de um travesti a um homem que sofreu mudança completa sexo), o número de bares e clubes especializados no "terceiro sexo” têm aumentado significativamente ao longo dos últimos cinco anos, e são muito procurados pelos turistas estrangeiros.
Os Ladyboys (alguns com idade entre 12 e 14 anos), para alcançar rapidamente uma feição e um corpo feminino, recorrem à cirurgia da castração que basicamente envolve a remoção dos testículos (as bolas), que além de inibir a produção de pelos e cabelos, diminuir o desejo sexual masculino. Trata-se de uma alternativa rápida e barata para a completa mudança de sexo!
Nem sempre a cirurgia traz um bom retorno financeiro. Um número crescente de clientes que procuram os serviço de um Ladyboy tem o desejo de ser “comido” por eles, o que não é possível se eles forem castrados!
Recentemente o governo da Tailândia receoso de que as operações de castração podem causar graves prejuízos para a saúde mental e física dos ladyboys proibiu que todos os hospitais e clínicas privadas do País realizem a cirurgia em jovens com menos de 18 anos que tenham ou não o consentimento dos pais.
No entanto profissionais de saúde admitem que a fiscalização da proibição da cirurgia de remoção dos testículos vai ser difícil. A tal operação é fácil de ser realizada e rápida - de 15 a 20 minutos.

14.5.08

GRETCHEN

Desde o início de sua carreira, no final dos anos 70, a cantora e dançarina Gretchen, 49, nunca se preocupou com a imagem de mulher-objeto. Sempre se apresentou com pouca roupa e logo assumiu o título de "rainha do rebolado". Desinibida, também perdeu a conta do número de ensaios de nudez e já posou grávida.
Estrelou um filme pornográfico - "La Conga Sex", produção da Brasileirinhas, onde faz cenas de sexo com o “namorado’.
Nos anos 80, ela atingiu o auge com hits como "Freak Le Boom Boom", "Conga Conga Conga" e "Melô do Piripiri", vendeu milhões de discos e viajou pelo mundo. Na época, era figura ousada. Nunca a TV havia exibido tamanho desbunde, após o conservador regime militar.Dos anos 90 para cá, Gretchen enfrentou a concorrência de seus clones e perdeu espaço. Na era do axé e do funk, virou lugar comum ver na TV dançarinas rebolando, gemendo, dando gritinhos e cantando letras sem sentido. Nos últimos anos, Gretchen repetiu fórmulas, alardeou suas diversas cirurgias plásticas e faturou em shows na onda do revival dos anos 80.
Gretchen se diz evangélica por freqüentar a Igreja Sara Nossa Terra. Na sua avaliação, não há sinal de decadência, sua carreira vai bem!!
Gretchen é nossa MusaSexi de maio o mês das mamães!

11.5.08

FILMES GAYS

Muito da educação sexual e, principalmente, sentimental de um homossexual passa pelo conteúdo dos filmes pornôs gays. São neles que um certo "manual", como diz o crítico Boris Transar, em seu excelente blog impróprio para menores (http://boristransar.blogspot.com/), pode ser entendido e repetido "ad infinitum" na famosa seqüência: preliminares, penetração e gozo.
Como os viados na televisão ainda hoje se apresentam sem açúcar, sem afeto e sem beijo, os filmes pornôs acabam sendo a versão gay dos catecismos de Carlos Zéfiro, que tanto educaram a juventude reprimida das décadas de 1950 e 1960.
A pornografia heterossexual cumpre outra função. Um amigo inglês, que faz a classificação desses filmes para todo o Reino Unido, me contou que muitas fitas pornôs héteros colocam a mulher numa posição deprimente. Em um deles, o cara fazia uma omelete dentro da vagina da atriz, tratando-a como um liquidificador. Esse amigo, hétero e bem-resolvido, me chamou a atenção para um certo romantismo dentro dos filmes gays de sexo explícito: "Tem muito mais beijo na boca e carinho pós-coito que muita comédia romântica adolescente".
Se na "pornosfera" heterossexual a mulher é vista como um objeto manipulável, a realidade mostra que talvez fosse esse um desejo escondido dos homens. Desejo, ainda bem, não de todo realizado, pois as exigências de uma mulher hoje a levam para bem longe de ser uma batedeira. Já entre os gays, o sonho de romance nos filmes pornôs nos faz acordar para uma realidade: queremos amar. Nem sempre é fácil. Muitas vezes, não sabemos como, e, por isso, nos resta o sexo.

Vitor Angelo é jornalista e roteirista e escreve quinzenalmente nesta coluna. vitor@folhasp.com.br

9.5.08

LEILA LOPES - PECADOS & TENTAÇÕES

A atriz Leila Lopes, 38, vai lançar na próxima segunda-feira dia 12, no Bar Brahma, no centro de São Paulo, seu primeiro filme pornô - "Pecados & Tentações". A estória se passa nos anos 50 e mostra o relacionamento entre uma atriz e um seminarista.
Leila Lopes nasceu em 19 de novembro de 1969, em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. Fez sucesso na TV em 1993 ao interpretar a professorinha Lu, na novela "Renascer" da Rede Globo. Participou também de outros folhetins como Tropicaliente em 1994, no qual vivia a personagem Olívia e "O Rei do Gado" em 1996, quando interpretou a socialite Suzane. Seu trabalho mais recente foi em 2000 "Marcas da
Paixão" da Record.
"Agora estou separada e pintou uma proposta diferente. É claro que o dinheiro também é bom, mas pude dar a minha cara no filme... Vou me esforçar ao máximo para divulgar esse filme, sou atriz e é um direito meu, e este é apenas mais um trabalho, como outro qualquer. E também vou conquistar um público diferente, que não atingia antes".
A produtora Brasileirinhas que produziu o filme já colocou outros do gênero no mercado com outras "famosas" como - Marcia Imperador do Teste de Fidelidade do João Cleber, Vivi Fernandes, Gretchen, Antonella e Rita Cadillac.

8.5.08

ESCÂNDALOS SEXUAIS DAS CELEBRIDADES

Em maio de 2008, o atacante Ronaldo foi para motel com três travestis, perdeu a namorada e entrou em um mundo de confusão e acusações.
Gene Simmons diz que já dormiu com mais de 4 mil mulheres, mas uma de suas aventuras também acabou na Internet. A noite do músico do Kiss e da modelo australiana Elsa saiu em vídeo no começo de 2008.
O músico britânico Boy George foi acusado de acorrentar e abusar de um homem em seu apartamento, em novembro de 2007.
Em julho de 2007, os atores Rômulo Arantes Neto e Lui Mendes foram acusados de agredir dois travestis, roubar a bolsa de uma prostituta e fugir de um motel sem pagar a conta.
Marcelo da Silva, marido da atriz Susana Vieira, foi detido acusado de agredir uma mulher e quebrar a suíte do motel em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, em dezembro de 2006.
Jude Law estava noivo da atriz Sienna Miller, mas acabou com o relacionamento de quase três anos em novembro de 2006, quando dormiu com a babá dos seus dois filhos.
Em 2006, Colin Farrell viu uma fita sua, em que tinha relações com Nicole Narain, parar na Internet. O ator bem que tentou intervir na Justiça, mas foi vencido no tribunal.
Arnold Schwarzenegger concorria ao governo da Califórnia em 2003, quando seis mulheres o acusaram de assédio. Três disseram que ele agarrou seus peitos, outra afirmou que o ator tentou despi-la no elevador de um hotel.
A intimidade de Pámela Anderson (foto) e do seu ex-marido Tommy Lee foi revelada ao público quando uma fita em que tinham relações vazou na Internet, em 1998.
Em abril de 1998, o cantor George Michael foi preso por atentado ao pudor após exibir-se excitado a um policial à paisana em um banheiro público. Depois foi sentenciado a 80 horas de trabalho comunitário
Bill Clinton teve um caso com Mônica Lewinsky, estagiária da Casa Branca, entre 1995 e 1997. No tribunal, o presidente dos EUA revelou detalhes, como brincadeiras com um charuto, mas disse que não acha que sexo oral é sexo.
Em 2 de maio 1997, o ator Eddie Murphy foi pego no seu carro com o travesti Atisone Seiuli, em Los Angeles.
Hugh Grant foi preso em 1995, em Los Angeles, após ser flagrado recebendo sexo oral em público com a prostituta Divine Brown.
Quando estava casado com a modelo Donna Peele, em 1995, Charlie Sheen disse no tribunal que gastou US$ 50 mil com 27 prostitutas de luxo.
O músico Michael Jackson é acusado desde 1993 de ter abusado sexualmente de crianças e já fomos várias vezes ao tribunal.
Woody Allen adotou a sul-coreana Soon-Yi Previn quando ela tinha oito anos, mas teve um caso com ela e terminou o seu casamento em 1992, depois que Mia Farrow achou fotos nuas de Soon-Yi na gaveta do diretor.
Em 1991, Kiefer Sutherland estava noivo de Julia Roberts, porém tudo acabou quando ele foi flagrado com uma prostituta. Julia então acabou com o relacionamento
O ator britânico Ralph Fiennes fez sexo com uma aeromoça em um vôo entre Darwin e Mumbai (Índia). Meses depois, a companhia demitiu a mulher.
46 anos depois de sua morte, Marilyn Monroe continua dando o que falar. Um vídeo de 15 minutos em que fazia sexo oral em um homem não identificado foi vendido por US$ 1,5.